Série Bilhetes do Intento 8 – Bilhete Vermelho-Equilíbrio

, , ,

Apresentamos aqui a série de 11 Bilhetes do Intento, contendo dicas novas, únicas e preciosas para Mulheres e Homens que desejam adquirir equilíbrio no corpo-e-mente através do caminho simples e natural da Ambidestria.
Foram escritos e distribuídos pelas ruas de São Paulo entre 2002 e 2004 pelo artista de rua Hombre Doble, alcunha do mestre desperto Blob Laugh. Cada bilhete tinha uma cor diferente, e as pessoas iam colhendo um bilhete por dia, numa espécie de história sobre a Ambidestria e o Intento, contada em 11 capítulos. Boa leitura!

 

BILHETE VERMELHO-EQUILÍBRIO

  …vem do bilhete roxo-equilíbrio… (clique)

     Vermelho, n 4, Marte, intenção, homem, equilíbrio, maturidade, gogó, consciência, nota musical Mi.

Cada ser humano já trás em si, de berço, todos os recursos necessários para seguir sua vida e realizar seus sonhos de amor e realização. A vida em cada um é como caminhos diferentes que se interligam e se integram num todo harmônico e solidário,
sem que se perca a independência ,
a verdade e a unicidade de cada caminho e de cada vida!
Todos os caminhos chegam lá!
Quando dizemos vida, queremos dizer vida-viva!

Porém, infelizmente, por razões que um dia quiçá possamos entender, a vida-viva nos humanos foi e está “interrompida”, como se estivéramos todos nós humanos num desvio, onde nos perdemos e, com o tempo, nos esquecemos que seguimos estando num “desvio” da vida-viva, numa região do espaço-tempo parada, com movimentos cíclicos, eternos, repetitivos, onde a vida não está “viva”! Sob essas sinistras circunstâncias, todos os seres dos outros Reinos que povoam nossa amada Mama Terra, todos estão fluindo em vida-viva, sendo vítimas indefesas desse Reino humano poderoso, cujos membros vivem vidas não vivas.

Bem que poderíamos pelo menos deixar de nos considerarmos humanos, e pensarmos em nós mesmos como pré-humanos, ou se queremos seguir nos considerando humanos, que vém de hum, um, uma dimensão, deveríamos ao menos termos como objetivo, nos tornarmos two-manos, two, dois, duas dimensões e não uma, posto que somos em essência seres dobles, duplos, seres de “duas dimensões”! Ao negarmos alimento e vida para nossa outra dimensão, estancamos a vida-viva, e nos tornamos “desumanos”, seres realmente daninhos!

            …continua no bilhete verde-equilíbrio… (clique)

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *