Ambidestria: uma chave perdida para a Totalidade

, ,

“Como prometido, vou enfim apresentar este aspecto do regulamento, e ele diz como a Ambidestria, ou o cultivo consciente dos dois lados do corpo-mente tonal, serve como catalisadora para a recuperação da consciência da nossa totalidade e cria as condições para o vislumbre da Liberdade Total.

Em 2006, quando era um estudante prestes a abandonar a faculdade de direito e procurava por uma consulta de tarô, certa tarde fui bater em uma casa na região onde morava, e ali vim a conhecer um vidente e multiartista chamado Sir Bob Laugh, um homem que me causou uma forte impressão, diferente de qualquer pessoa que já tinha conhecido.

Ao final da consulta, ele me apresentou um método que consistia em começar a usar o lado invertido do corpo nas ações e rotinas do dia a dia, como por exemplo ao cortar o pão, escovar os dentes, puxar a “pisada” no caminhar, lavar a louça… até usar narina, olho, ouvido, perna, pé, mordida, alfabetizando assim pouco a pouco todo o lado esquerdo do corpo na arte da ação, e, simultaneamente, o lado direito na arte da paciência, observação silenciosa e do apoio à ação do lado esquerdo.

Como ele explicou, era uma “transferência de habilidades” de um lado para o outro: o lado esquerdo se tornando aprendiz de ação e mestre de apoio, e o direito aprendiz de apoio e mestre de ação.

Segundo explica esse método, a exclusão do lado esquerdo do corpo no dia a dia, pela quase totalidade dos seres humanos, o transformou em uma espécie de depósito dos nossos complexos, confusões, medos e inseguranças, os “podres” pessoais e sombras que renegamos da conscientização do lado direito e jogamos no “porão” inconsciente do lado esquerdo.

O fato de alimentar com atenção e conscientização o lado “fraco” e negligenciado do nosso corpo-emoções-mente, leva a despertar e reintegrar ao lado direito essas sombras negadas, e a limpar emocionalmente o lado esquerdo desses medos.

Uma vez limpo, entramos novamente em contato com aspectos dormentes da nossa consciência, recuperando nossa vida nos sonhos da noite, nossa saúde física, emocional e intelectual, e corrigindo o desequilíbrio entre o feminino e masculino em nós. É, assim, um meio simples e natural de abrir as portas para recuperar o mágico que se havia perdido na vida humana adulta.

Não tive problemas em entender a lógica sadia por trás do princípio, e colocá-lo em pratica, com curiosidade e ceticismo. De fato, era um fenômeno muito estranho que, diferente dos outros animais, os humanos se tornassem quase todos exclusivamente destros. E claramente problemáticos. A medida que progredi nos primeiros exercícios que haviam sido propostos e que voltei a visitar Sir Bob repetidas vezes, ele me apresentou aos livros do Castañeda. Vim a compreender que ele próprio era um praticamente moderno do nagualismo.

Desde essa época vim testando em mim mesmo a eficácia dessa prática, e pude com o tempo corroborar todos os benefícios prometidos. Agora compartilho este pequeno segredo da nossa mãe natureza, como um princípio que pode ser “adicionado” às práticas de qualquer guerreira ou guerreiro para que os benefícios sejam colhidos a médio e longo prazo.

Na próxima publicação explorarei e aprofundarei mais a temática. Termino esta postagem deixando para quem se interessar a 1a parte de um poderoso exercício concebido pelos videntes da nossa linhagem especificamente para acelerar este processo, que é o de escrever com a mão esquerda, toda noite antes de dormir, por 10 minutos e apenas sobre as coisas que não gostamos em nós, ou nosso pai, ou nossa mãe. Atentando para ser sinceros, sem censuras, e a respirar enquanto se escreve para “destravar” os movimentos da mão esquerda. E atentando também especialmente para a qualidade de apoio oferecido pela mão direita… e seguir com o exercício até a escrita pela esquerda começar a ficar “redonda”. Recomenda-se destruir o papel depois de cada sessão.”

– Tito Roman

A Exclusão do lado Esquerdo do Tonal

, ,

“Todo ser vive em duas realidades simultâneas. Uma é a do seu corpo sutil, a outra a do seu corpo físico, mas em geral só conseguimos estar conscientes de uma delas de cada vez. Somos orgânicos e inorgânicos, masculino e feminino, pessoais e holísticos. Todo ser humano vem munido de um duplo sistema, cujas partes podem ser chamadas de sistema do lado esquerdo e sistema do lado direito. O sistema do lado direito é de energia densa e composto pelo lado direito do corpo ativo e o lado esquerdo no apoio, e o sistema do lado esquerdo de energia sutil e composto pelo lado esquerdo do corpo ativo e o direito no apoio.

Há muito tempo atrás, como ensinou o velho nagual Elias, a humanidade como um todo começou a se mover do conhecimento silencioso para a razão. Esse intento só se reafirmou continuamente desde então, e levou, com o tempo, a um domínio total do sistema do lado direito. Não estamos falando de ideologias sociais e sim de fatos energéticos. Isso levou os seres humanos a adquirirem um sentimento cada vez mais acentuado de sua separação, que culminou com o tempo em aplicarem a mesma divisão nos dois lados do corpo, se especializando em um e relegando o outro à passividade. Esse desequilíbrio se transformou em um domínio do Masculino dentro de cada ser sobre o Feminino, que começou como uma divisão de papeis ativo e passivo entre os sexos e levou com o tempo a um domínio do coletivo masculino sobre o coletivo feminino e da descrição de mundo do tonal sobre os sonhos e a criatividade.

Isso se manifestou coletivamente de diferentes formas – desde a Inquisição, o Patriarquismo, as guerras baseadas no poder material, as opressões étnicas, o desenvolvimento da ciência, as hierarquias nas igrejas e religiões, o acumulo de riquezas enormes pelos mais intensamente dominados por essa mentalidade. Quanto mais os seres humanos adquiriram um sentido acentuado de sua separação, mais poder adquiriram no âmbito do tonal, mas mais inconscientes do lado esquerdo se tornaram. A ponto de hoje, termos mais de 90% da população destra, e não surpreendentemente quase que totalmente incapaz de lidar com o feminino; e mais presa no sentimento de separação e desconexão com o todo do que nunca. Nossa sociedade se moldou a esse desequilíbrio, sendo feita quase que toda para pessoas destras e para a energia masculina. Os mais velhos devem saber ou conhecer histórias sobre como o “canhotismo” foi duramente reprimido.

A entrada para o lado esquerdo, nosso caminho para o Poder, fica bloqueada em todos os seres humanos pelo acumulado de “podres” pessoais, as sombras do lado direito, todos os medos, projeções, ódios, complexos que o lado direito nega em si mesmo e projeta e “joga” para o esquerdo. Em outras palavras, jogamos nossos podres pra debaixo do tapete no subconsciente ou inconsciente, e tentamos nos conscientizar apenas das coisas que aprovamos em nós. Em tudo se repete essa dicotomia: separamos as coisas em duas partes, uma tentamos apagar, e a outra exaltar.

Mesmo com isso tudo o sistema do lado esquerdo continua existindo. Mas em geral, como uma planta que pouco foi regada, não amadurece a ponto de adquirir consciência de si mesmo.

Os naguais, ou seres de 4 e também de 3 pontas, como todos os seres humanos, também foram compelidos a usar apenas a conscientização do lado direito. No entanto, pelo fato de terem o compartimento direito dividido em duas partes, mantêm uma intuição natural da nossa dualidade e são compelidos a buscar pela possibilidade da liberdade.

Os seres de 2 pontas, que tem o corpo de energia dividido em dois compartimentos, e que usam exclusivamente o sistema do lado direito, se vêem em um movimento cíclico vicioso, completamente desconectados do Espírito e do regulamento pois a visão consensual de mundo se torna totalmente absorvente.

A boa notícia é que uma vez que se intenta colocar o 2o compartimento em funcionamento no tonal, e vice-versa, pouco a pouco vamos recuperando a perspectiva correta da nossa totalidade e o fio da meada para a liberdade.”

– Tito Roman

Série Bilhetes do Intento 1 – Bilhete Branco-Equilíbrio

, , ,

Apresentamos aqui a série de 11 Bilhetes do Intento, contendo dicas novas, únicas e preciosas para Mulheres e Homens que desejam adquirir equilíbrio no corpo-e-mente através do caminho simples e natural da Ambidestria.
Foram escritos e distribuídos pelas ruas de São Paulo entre 2002 e 2004 pelo artista de rua Hombre Doble, alcunha do mestre desperto Blob Laugh. Cada bilhete tinha uma cor diferente, e as pessoas iam colhendo um bilhete por dia, numa espécie de história sobre a Ambidestria e o Intento, contada em 11 capítulos. Boa leitura!

 

BILHETE BRANCO-EQUILÍBRIO

 

Branco, zero, Sol, centro, furo, fora, luz, nascer, nota Do bemol.

Viemos todos, homens e mulheres, de dentro da mulher!
É a mulher quem trás a vida!
Não podem os homens oprimir e reprimir e suprimir as mulheres sem que a consequência seja vidas trancadas, truncadas, sociedades injustas e hipócritas, seres humanos tristes, angustiados, doentes, frieza e descaso com a fome e sofrimento alheio, racismos, guerras…
Assim foi, assim é, e assim será, sempre, com democracia ou não, com educação ou não, com religião ou não, conforme demonstra cabalmente a história
de nossas humanidade e sociedades de qualquer parte de nossa querida Mama Terra, no passado ou agora!

E assim seguirá sendo, até que consigamos finalmente entender o que passa conosco, a raiz da questão: Somos uma humanidade que suprimiu e suprima, que oprimiu e oprime, que reprimiu e reprime o feminino ativo nas mulheres,
só lhes permitindo o feminino passivo, como se feminino e mulher fossem sinônimos de passivo, apoio!

Somos de doble-natureza, e isto quer dizer que uma mulher é um ser de base feminina, que vive para “transpirar” seu feminino e desenvolver seu masculino.
Seu lado feminino não precisa de aprendizado nem regras de conduta, precisa de liberdade para poder “ser” e espalha “vida-viva“, alegria, sensualidade,
intensidade, solidariedade, paz, saúde e amor!
Feminino é amor, é vida viva!!!!

Porém, feminino oprimido e reprimido e suprimido e permitido só seu lado passivo, trás a todos, homens e mulheres, vidas mortas e vazias!
O feminino ativo e participativo é indispensável, mas para isto temos que obter masculino de apoio e passivo nos homens, o que é mais dificil de encontrar que encontrar o Bin Laden!

…continua no bilhete amarelo-equilíbrio… (clique)

Série Bilhetes do Intento 11 – Bilhete Super Negro-Equilíbrio

, , ,

Apresentamos aqui a série de 11 Bilhetes do Intento, contendo dicas novas, únicas e preciosas para Mulheres e Homens que desejam adquirir equilíbrio no corpo-e-mente através do caminho simples e natural da Ambidestria.
Foram escritos e distribuídos pelas ruas de São Paulo entre 2002 e 2004 pelo artista de rua Hombre Doble, alcunha do mestre desperto Blob Laugh. Cada bilhete tinha uma cor diferente, e as pessoas iam colhendo um bilhete por dia, numa espécie de história sobre a Ambidestria e o Intento, contada em 11 capítulos. Boa leitura!

 

BILHETE SUPER NEGRO-EQUILÍBRIO

  …vem do bilhete negro-equilíbrio… (clique)

Super-Negro, negro dos negros, Ceres meio, espírito, nota Fa.

…Nascer e morrer, e durante viver! Nascer é passado, já foi, e morrer é futuro, vai vir! Viver é o meio, o segredo, a porta, o agora, o aqui! E todos vivem!! Que bom!!

…Mas e os sonhos da noite? Onde encaixam?

…Nada sabemos, nada fazemos a respeito!

…Viver é viver, esteja você acordado ou dormindo! Se você tá desperto, então viver é ser, estar, sentir, conviver, fazer! Se você tá dormindo, então viver é sonhar e conviver, ser, estar, sentir, fazer… É igual!! Só muda que nos sonhos tudo é mais possível, mais rápido, mais mágico, mas sempre sempre estamos vivendo! Somos dobles, dupla-natureza! E lá nos sonhos a morte não mata! Você pode sonhar que te mataram, mas no sonho seguinte ou na noite seguinte, tá lá você de novo, vivinho da silva!

Mas deste lado, a morte mata! Não tem dia seguinte!!
Então o que somos realmente?

Simples, somos seres duplos, dobles! Por um lado, morremos mortinho!!! E do outro lado, morremos mas não morremos!! Assim somos, eu, tu, nós todos, cada um de nós!!!

Que podemos fazer???? Nada! A não ser viver e alimentar e nutrir e cuidar e amar nossa totalidade, nossos “dois”, nossas “duas” metades, querendo conectá-las, tentando juntá-las, querendo aproximá-las… No momento, estamos todos dando alimento só prá este lado da vida, só pro lado direito do corpo, só prá o que gostamos e aprovamos em nós mesmos… Então, obviamente, está faltando que alimentemos e nutramos nossos sonhos, sonhos do dia e da noite, que foquemos nosso lado esquerdo do corpo, nossos sinistros e as coisas que não gostamos em nós mesmos!

Se assim fizermos, vamos nos “re-equilibrar” e passar a “sentir” o meio, o entre esse “dois em um” que somos, um servindo de guia e luz para o outro. Um é homem, o outro é mulher! E os dois são você! uma é mulher e a outra é homem! E as duas são você! Tu me entende?

Um é tu-alma, e a outra é tu-corpo. E os dois são você! Um é tu-sonhos e a outra é tu-social. E os dois são você! Uma é tu-que-tu-gosta, outro é tu-que-tu-não-gosta, e as duas são você!

… A morte vai juntar os dois! O meio entre esses dois é o nosso espírito, que está em todos e em cada um, mas que só se manifesta e se consolida quando temos a coragem e ousadia de alimentar e nutrir e ser e viver por igual, o doble que somos! A morte vai juntar na marra! Mas podemos antecipar e aproximar os dois em vida!

Tudo é invertido se você é canhoto.

Série Bilhetes do Intento 10 – Bilhete Negro-Equilíbrio

, , ,

Apresentamos aqui a série de 11 Bilhetes do Intento, contendo dicas novas, únicas e preciosas para Mulheres e Homens que desejam adquirir equilíbrio no corpo-e-mente através do caminho simples e natural da Ambidestria.
Foram escritos e distribuídos pelas ruas de São Paulo entre 2002 e 2004 pelo artista de rua Hombre Doble, alcunha do mestre desperto Blob Laugh. Cada bilhete tinha uma cor diferente, e as pessoas iam colhendo um bilhete por dia, numa espécie de história sobre a Ambidestria e o Intento, contada em 11 capítulos. Boa leitura!

 

BILHETE NEGRO-EQUILÍBRIO

  …vem do bilhete verde-equilíbrio… (clique)

Negro, n 9, escuridão, universo, noite, dentro, morte, nota musical Si#

..A morte é o encontro final entre nossa dualidade, entre o homem e a mulher em cada um de nós humanos, entre nossas 2 dimensões, entre esse lado da vida e nossos sonhos, entre o que gostamos em nós e o que não gostamos em nós mesmos!

…Se em vida, alimentamos e nutrimos e cuidamos de nossa totalidade, de nosso lado esquerdo do corpo, de nossos sinistros, nossos medos e complexos, nossos sonhos, tanto quanto cuidamos de nosso lado direito, nossa vida normal, então a morte será um desenlace natural e sadio, sem dores e medos. Todavia, se vivemos a vida alimentando e nutrindo somente metade de nossa totalidade, somente as coisas que aprovamos e gostamos em nós, relegando ao abandono e esquecimento nossa outra metade, as coisas que não gostamos em nós e nossos sonhos da noite, então a morte será um desenlace difícil, doloroso, temerário

…Nascemos com o propósito de reabrir nossos níveis de leveza espiritual, para que possamos ampliá-los. E desde que nascemos, somos dobles, duplos, vivendo vidas dobles, uma vida deste lado e outra no mundo dos sonhos, simultânea e totalmente interligadas e interdependentes uma da outra, e de sentidos opostos e complementares: se homem aqui, mulher lá!
Se mulher aqui, homem lá!

..Tudo isto só fica confuso porque teimamos em alimentar e nutrir somente este lado da vida, somente o que gostamos em nós mesmos, somente o lado direito do corpo em ação e o esquerdo em apoio, desprezando e não nutrindo nossos sonhos da noite, nossos sinistros, as coisas que não gostamos em nós mesmos, nosso lado esquerdo em ação e direito em apoio. Se vivêssemos e alimentássemos nossa totalidade, veríamos e entenderíamos facilmente o que realmente somos, seres dobles!

Tudo é revertido se você é canhoto.

            …continua no bilhete super-negro-equilíbrio… (clique)

Série Bilhetes do Intento 9 – Bilhete Verde-Equilíbrio

, , ,

Apresentamos aqui a série de 11 Bilhetes do Intento, contendo dicas novas, únicas e preciosas para Mulheres e Homens que desejam adquirir equilíbrio no corpo-e-mente através do caminho simples e natural da Ambidestria.
Foram escritos e distribuídos pelas ruas de São Paulo entre 2002 e 2004 pelo artista de rua Hombre Doble, alcunha do mestre desperto Blob Laugh. Cada bilhete tinha uma cor diferente, e as pessoas iam colhendo um bilhete por dia, numa espécie de história sobre a Ambidestria e o Intento, contada em 11 capítulos. Boa leitura!

 

BILHETE VERDE-EQUILÍBRIO

  …vem do bilhete vermelho-equilíbrio… (clique)

     Verde, n 5, Júpiter, amor, mitologia, coração, mulher, saúde, paz, nota musical Sol.

…E o que é, qual é, onde está a outra dimensão em nós, que não alimentamos nem permitimos ser, viver, se desenvolver, crescer? É a nossa dimensão “sonhos”, que quando vamos dormir, caímos lá dentro e chamamos de “sonhos” quando acordamos, e que quando estamos acordados, se manifesta através de nossos sinistros pessoais, tudo aquilo que não gostamos em nós mesmos mas não somos capazes de mudar, de eliminar. São nossos medos, complexos, frustrações, carências, feiuras, racismos, inseguranças, velhice, doenças, dores, morte, etc..

Todas essas coisas queremos saltar e não pensar! E assim não entendemos que nosso sinistro é nós também, tanto quanto o que apreciamos em nós mesmos, como coragem, honradez, beleza, bondade, saúde… Nossa dimensão sonhos e nosso sinistro moram ambos do lado esquerdo do corpo físico deste lado da vida, e quando vamos dormir e sonhamos, se manifesta invertendo a psiquê do homem e da mulher!

Em outras palavras, um homem vai dormir e em seus sonhos ele se vê como homem, porém sua psiquê lá, aquilo que o leva de cá para lá e de lá para cá, é de “mulher”! …E na mulher é invertido, ou seja, lá dentro dos seus sonhos, ela se vê como mulher, mas sua psiquê lá é de homem! Mas enquanto não dermos alimento e desenvolvermos nosso lado esquerdo do corpo, que é o lado onde reside nossos sinistros, nada disto será percebido, e como consequência, jamais poderemos compreender nossos próprios sonhos, nem compreender o que seja o “outro sexo”, nem compreender que somos seres dobles, homem e mulher ao mesmo tempo e no mesmo espaço de nossos corpos!

…Se não estamos vivendo uma vida-viva, que alimenta e permite o desenvolvimento de nossa totalidade, então não somos capazes de amar! Temos sim, ódio e amor se alternando, porém isto não é amor, coração! São emoções desencontradas que confundimos com amor. Amar é, primeiro, amar a si mesmo, integralmente, e começa por amar seu lado sinistro, seus sonhos da noite, seu lado mais fraco, seu lado esquerdo.

…E quando se ama, se alimenta, se cuida, se nutre, sente prazer em aprender, tem paciência, doçura!
Só então podemos “amar” nossos semelhantes!
Tudo é invertido se você é canhoto.

            …continua no bilhete negro-equilíbrio… (clique)

Série Bilhetes do Intento 8 – Bilhete Vermelho-Equilíbrio

, , ,

Apresentamos aqui a série de 11 Bilhetes do Intento, contendo dicas novas, únicas e preciosas para Mulheres e Homens que desejam adquirir equilíbrio no corpo-e-mente através do caminho simples e natural da Ambidestria.
Foram escritos e distribuídos pelas ruas de São Paulo entre 2002 e 2004 pelo artista de rua Hombre Doble, alcunha do mestre desperto Blob Laugh. Cada bilhete tinha uma cor diferente, e as pessoas iam colhendo um bilhete por dia, numa espécie de história sobre a Ambidestria e o Intento, contada em 11 capítulos. Boa leitura!

 

BILHETE VERMELHO-EQUILÍBRIO

  …vem do bilhete roxo-equilíbrio… (clique)

     Vermelho, n 4, Marte, intenção, homem, equilíbrio, maturidade, gogó, consciência, nota musical Mi.

Cada ser humano já trás em si, de berço, todos os recursos necessários para seguir sua vida e realizar seus sonhos de amor e realização. A vida em cada um é como caminhos diferentes que se interligam e se integram num todo harmônico e solidário,
sem que se perca a independência ,
a verdade e a unicidade de cada caminho e de cada vida!
Todos os caminhos chegam lá!
Quando dizemos vida, queremos dizer vida-viva!

Porém, infelizmente, por razões que um dia quiçá possamos entender, a vida-viva nos humanos foi e está “interrompida”, como se estivéramos todos nós humanos num desvio, onde nos perdemos e, com o tempo, nos esquecemos que seguimos estando num “desvio” da vida-viva, numa região do espaço-tempo parada, com movimentos cíclicos, eternos, repetitivos, onde a vida não está “viva”! Sob essas sinistras circunstâncias, todos os seres dos outros Reinos que povoam nossa amada Mama Terra, todos estão fluindo em vida-viva, sendo vítimas indefesas desse Reino humano poderoso, cujos membros vivem vidas não vivas.

Bem que poderíamos pelo menos deixar de nos considerarmos humanos, e pensarmos em nós mesmos como pré-humanos, ou se queremos seguir nos considerando humanos, que vém de hum, um, uma dimensão, deveríamos ao menos termos como objetivo, nos tornarmos two-manos, two, dois, duas dimensões e não uma, posto que somos em essência seres dobles, duplos, seres de “duas dimensões”! Ao negarmos alimento e vida para nossa outra dimensão, estancamos a vida-viva, e nos tornamos “desumanos”, seres realmente daninhos!

            …continua no bilhete verde-equilíbrio… (clique)

Série Bilhetes do Intento 7 – Bilhete Roxo-Equilíbrio

, , ,

Apresentamos aqui a série de 11 Bilhetes do Intento, contendo dicas novas, únicas e preciosas para Mulheres e Homens que desejam adquirir equilíbrio no corpo-e-mente através do caminho simples e natural da Ambidestria.
Foram escritos e distribuídos pelas ruas de São Paulo entre 2002 e 2004 pelo artista de rua Hombre Doble, alcunha do mestre desperto Blob Laugh. Cada bilhete tinha uma cor diferente, e as pessoas iam colhendo um bilhete por dia, numa espécie de história sobre a Ambidestria e o Intento, contada em 11 capítulos. Boa leitura!

 

BILHETE ROXO-EQUILÍBRIO

  …vem do bilhete azul-equilíbrio… (clique)

     Roxo, n 8, Netuno, infinito, mente, tempo, sonhos, dentro, nota Si.

Uma vez que começamos a desenvolver e a alimentar nossa outra metade, a metade que compreende o lado esquerdo do corpo fazendo as coisas, e o lado direito do corpo apoiando firmemente, vamos devagarinho, poupando enormes quantidades de energia que hoje dirigimos para manter nosso desiquilíbrio estrutural físico e mental.

Temos que recordar que não somente no corpo físico estamos funcionando só com a metade de nossa totalidade, mas também em nossa mente! A mente também tem duas metades, uma metade que comanda e controla o lado direito do corpo em ação e o lado esquerdo em apoio, e a outra metade que controla e comanda o invertido, ou seja, o lado esquerdo do corpo em ação e o lado direito em apoio.

A primeira metade está mais repleta que os presídios do Carandirú! Não cabe mais nada, e fica dando voltas e voltas…; enquanto que a segunda metade está mais vazia que a barriga dos que passam fome aqui neste nosso Brasil!

Não se pode fazer nada diretamente com a mente! Ela foi formada e estruturada durante nosso desenvolvimento físico/sexual/ emocional. Também com as nossas emoções muito pouco se pode fazer diretamente, porque se perde no passado de nossa criação e infância. Nossa sexualidade é nosso único motor energético, e o que produz energia vital não é o fazer sexo, mas o sentir-se sexualmente, ou como nós brasileiros dizemos, …

…….sentir tesão!

Porém, como a maior parte da energia sexual é requerida para manter o desiquilíbrio estrutural de nossos corpos físicos, o que sobra não é suficiente para que nossa sexualidade possa ajudar nossas emoções a amadurecerem, e com elas, nossa própria sexualidade, que naturalmente se transformaria em sensualidade e seletividade, envolvendo o corpo, emoções e mente, atingindo o coração, sede do amor! Mas com o pouco que sobra de nossa produção sexual/energética, não conseguimos amadurecer emocionalmente, e o tesão sexual nos invade e nos domina quase que completamente, e saímos por aí trepando loucamente, ou reprimindo loucamente, o que, em termos energéticos, é igual de imaturo! Porém agora temos uma ma- neira simples e eficaz de tratar essas ques- tões tão complexas: chama-se………….

……..RE-ALFABE(rever)TIZAÇÃO!

            …continua no bilhete vermelho-equilíbrio… (clique)

Série Bilhetes do Intento 6 – Bilhete Azul-Equilíbrio

, , ,

Apresentamos aqui a série de 11 Bilhetes do Intento, contendo dicas novas, únicas e preciosas para Mulheres e Homens que desejam adquirir equilíbrio no corpo-e-mente através do caminho simples e natural da Ambidestria.
Foram escritos e distribuídos pelas ruas de São Paulo entre 2002 e 2004 pelo artista de rua Hombre Doble, alcunha do mestre desperto Blob Laugh. Cada bilhete tinha uma cor diferente, e as pessoas iam colhendo um bilhete por dia, numa espécie de história sobre a Ambidestria e o Intento, contada em 11 capítulos. Boa leitura!

 

BILHETE AZUL-EQUILÍBRIO

  …vem do bilhete cinza-equilíbrio… (clique)

     Azul, n 7, Urano, feminino, vegetal, vida, sexualidade, complemento, energia, yin, apoio, nota musical La.

Para voltar a se “lembrar” dos seus sonhos da noite e voltar a contar com seu “guia” imparcial de sua vida, basta começar a …

…………re-alfabe(rever)tizar-se,

aprendendo a fazer as pequenas coisas da vida também com a mão e pé esquerdos, como escrever, fumar, escovar os dentes, pentear-se, maquiar-se, cortar o pão, cortar com a tesoura, tricotar, jogar a pedra, chutar a bola, puxar o passo, etc…, enquanto a mão direita aprende a apoiar firmemente, preparando tudo para a ação da mão esquerda!

São dois mestres e dois aprendizes: O lado direito é “mestre da ação e aluno do apoio”, enquanto que o lado esquerdo é “mestre do apoio e aluno da ação”!
Você não precisa de mais nada! Os dois aprendizes têm que ser aplicados e perseverantes, e os dois mestres pacientes e atenciosos!

O corpo humano é uma unidade orgânica “viva”, e já possui nele todo o registro e know-how tanto da ação quanto do apoio!

É só uma questão de transferência de habilidades de um lado para o outro, e vice-versa. Só o começo é difícil porque somos perfeccionistas e perdemos o prazer e beleza do aprender!

Por isto precisamos ter um pouquinho de paciência e seguir aprendendo a funcionar de forma invertida, até que o corpo esquente e comece a mostrar os primeiros resultados: mais lembrança dos sonhos da noite; sonhos mais lúcidos; menos doenças e angústias; mais sensibilidade e criatividade; mais alegria e energia, menos problemas e melhores relações de amor! É fazer e ….obter! Tão certo como dois e dois são quatro!

Tudo é invertido se você é canhoto.

            …continua no bilhete roxo-equilíbrio… (clique)

Série Bilhetes do Intento 5 – Bilhete Cinza-Equilíbrio

, , ,

Apresentamos aqui a série de 11 Bilhetes do Intento, contendo dicas novas, únicas e preciosas para Mulheres e Homens que desejam adquirir equilíbrio no corpo-e-mente através do caminho simples e natural da Ambidestria.
Foram escritos e distribuídos pelas ruas de São Paulo entre 2002 e 2004 pelo artista de rua Hombre Doble, alcunha do mestre desperto Blob Laugh. Cada bilhete tinha uma cor diferente, e as pessoas iam colhendo um bilhete por dia, numa espécie de história sobre a Ambidestria e o Intento, contada em 11 capítulos. Boa leitura!

 

BILHETE CINZA-EQUILÍBRIO

  …vem do bilhete marrom-equilíbrio… (clique)

     Cinza, n 6, Saturno, karma, futuro, alma, corpo sonhador, umbigo, respirar, nota musical Sol#.

Do jeito que estamos todos nós humanos, brasileiros ou estrangeiros, homens e mulheres, negros e brancos, velhos e jóvens, alfabetizados ou não, crentes ou ateus, hetero ou homo, ricos e pobres, todos nós só sabendo funcionar e fazer as coisas cotidianas da vida com o lado direito do corpo em ação e o lado esquerdo do corpo em apoio passivo, então devagarinho e vagarinho, na medida que vamos crescendo e adentrando a vida social, nos tornamos seres altamente treinados e especializados em somente “metade” de nossa totalidade, enquanto relegamos a um completo abandono nossa outra metade, composta pelo lado esquerdo em ação e o lado direito em apoio! Como consequência direta disto, por um lado perdemos a possibilidade de contar com metade dos recursos energéticos do corpo, para fazer frente às inúmeras dificuldades físico-emocionais que a vida num mundo tão caótico nos trás.

E por outro lado, devagarinho e vagarinho, vamos todos aos poucos “desprezando”nossos próprios sonhos da noite, chegando ao ponto crítico que estamos hoje, onde quase sequer podemos mais nos “lembrar” de nossos próprios sonhos da noite!

Todavia, embora não possamos mais lembrá-los, eles continuam lá, ocorrendo sempre, todas as noites, porém, perdemos a conexão, o contato, que mora no lado esquerdo do corpo físico. Os sonhos da noite são “nosso guia” para a vida, para que sempre tenhamos uma panorâmica completa e imparcial de como anda a nossa vida, nossa situação, nossas verdadeiras emoções reprimidas, nossas amarras e problemas, de como se formaram e como são e serão as consequências se não nos modificarmos!

Sem os sonhos da noite somos como “cegos” que precisam atravessar uma grande avenida como a Av. Paulista. E aí caímos facilmente nas mãos dos que querem nos ajudar a atravessar a avenida, e não podemos “ver” que eles também são “cegos”como nós! Cegos conduzindo cegos, só pode dar em“desastre”!
Tudo é invertido se você é canhoto!

            …continua no bilhete azul-equilíbrio… (clique)